Gordura pode incentivar a proliferação do câncer, diz estudo
Data publicação 06/01/2017

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

Cientistas espanhóis encontraram a proteína responsável pela metástase do câncer - processo de proliferação de um tumor no corpo. Outra descoberta é que o possível combustível que desencadeia essa ação é a gordura. A proteína, nomeada de CD36, foi encontrada primeiramente em células cancerígenas de um câncer de boca. Depois, foi identificada também em outros tipos de tumores. A descoberta foi feita por um grupo de pesquisadores do Instituto para Pesquisas Biomédicas de Barcelona. Nas pesquisas, a proteína foi acionada sobre as células tumorais que não produziam metástase. O resultado foi a proliferação do câncer para outras regiões do corpo, o que prova interferência da proteína no processo. Em busca de uma nova área do corpo, as células cancerígenas estão sempre em batalha contra o organismo e, por isso, consomem gordura - material essencial para a produção de energia. É então que a proteína CD36 entra em ação, pois ela ajuda as células a obterem gordura do ambiente. Tentando encontrar uma maneira de interromper o transporte de gordura, os pesquisadores descobriram dois anticorpos da CD36 capazes de reconhecer e bloquear a proteína. Em testes feitos em laboratório, notou-se que eles foram eficazes em inibir ou diminuir a metástase, e a boa notícia é que esse tipo de tratamento não apresentou grandes efeitos colaterais. Em outros testes, os cientistas notaram que a ingestão de gordura em excesso pode estar ligada diretamente à metástase. No entanto, Ernst Lengyel, oncologista da Universidade de Chicago, disse à revista Nature que ainda é muito cedo para dizer que é preciso evitar alimentos gordurosos, ainda mais porque pessoas com câncer geralmente precisam de uma dieta de alta energia.

Subir